Autovias

Rodovia Engenheiro Ronan Rocha (SP-345), entre Itirapuã e Franca

A Autovias administra, desde 1998, 316,5 quilômetros, que ligam Ribeirão Preto a Araraquara, São Carlos, Brodowski, Batatais, Franca e Santa Rita do Passa Quatro, por onde se escoa boa parte da produção agroindustrial do nordeste do Estado de São Paulo, e do sul do Estado de Minas Gerais. A malha viária atravessa uma região composta por 18 municípios, que engloba 3,4 milhões de habitantes, que vivem principalmente da exploração da agroindústria canavieira e bioenergética, somadas às de soja, café, milho, amendoim, alem do comércio, indústrias e outras. A Autovias deu início às suas atividades em 1º de setembro de 1998 e, como objeto do contrato, realiza a exploração do Lote 10, do Programa de Concessões Rodoviárias do Estado de São Paulo, com a validade do documento programada para 20 anos, prazo este que se encerrará em 31 de Agosto de 2018. O contrato de concessão da Autovias prevê investimentos de R$ 916,5 milhões em obras e recursos operacionais durante os 20 anos de vigência. 

O trecho administrado
As rodovias sob concessão da Autovias são: Rodovia Antonio Machado Sant’Anna (SP-255), entre Ribeirão Preto e Araraquara; Rodovia Engenheiro Thales de Lorena Peixoto Júnior (SP-318), entre São Carlos e o entroncamento com a SP-255, município de Rincão; Rodovia Anhanguera (SP-330), entre Santa Rita do Passa Quatro e Ribeirão Preto; Rodovia Cândido Portinari (SP-334), entre Ribeirão Preto e Franca; e Rodovia Engenheiro Ronan Rocha (SP-345), entre Itirapuã e Franca. Diariamente passam pelo sistema Autovias cerca de 71 mil veículos.

Investimentos e obras
O contrato de concessão da Autovias prevê investimentos de R$ 916,5 milhões em obras e recursos operacionais durante os 20 anos de vigência. Até dezembro de 2010, cerca de R$ 588 milhões já foram investidos pela empresa. De acordo com o contrato assinado em 31 de agosto de 1998, a concessionária deve investir em obras para o conforto e segurança dos usuários. Veja abaixo exemplos do que o contrato prevê de melhorias já executadas pela Autovias:

 

●Mais de 100 quilômetros de duplicação
● 43 quilômetros de faixas adicionais
● Mais de 180 quilômetros de acostamento

 

Operação da Rodovia
A Autovias conta com uma estrutura operacional que envolve cerca de 180 profissionais especializados. Os usuários têm à disposição, nas rodovias, serviços de atendimento médico pré-hospitalar de urgência, atendimento a veículos com problemas mecânicos, resgate de animais na pista, viaturas para combate a incêndio (caminhões-pipa), viaturas de inspeção de tráfego e telefone 0800 para solicitar atendimento, tudo operando 24 horas.
A estrutura de apoio aos usuários é composta por oito guinchos, seis ambulâncias, cinco viaturas de inspeção de tráfego, um caminhão-pipa, dois caminhões para apreensão de animais e um veículo de emergência operacional e nove veículos para a Polícia Rodoviária. Em caso de emergência, condutor, passageiro ou mesmo qualquer pessoa que presencie problemas nas rodovias da Autovias poderão ligar, gratuitamente, para o 0800-707-9000.

ISS para os municípios lindeiros
Todos os municípios cortados pelos 316,5 quilômetros do sistema Autovias tem direito a receber o repasse do ISS (Imposto Sobre Serviços). Com este benefício, as cidades têm suas receitas ampliadas. Os recursos do ISS podem ser utilizados pelas Prefeituras da forma como quiserem, em áreas sociais, de infra-estrutura e outras, sem qualquer ingerência da concessionária. Até dezembro de 2008, nesses 10 anos de concessão cerca de R$ 45.7milhões já foram repassados às 18 prefeituras que compõem o sistema. O valor é calculado sobre a alíquota de até 5% (variável de 2 a 5% nos municípios) sobre a receita de arrecadação da praça de pedágio ao longo da rodovia, proporcional à distância ocupada no município.

Principais premiações
Certificado Menção Honrosa IBTTA - Programa “Fauna Viva” – Junho de 2008
Prêmio Top of Mind Tribuna & Recall – Assoc. Coml. e Indl. de Ribeirão Preto – 2005, 2006, 2007 e 2008
Prêmio Vida de Segurança nas Rodovias – Secrettaria Estadual de Transportes de SP – 2007 / 2006 / 2005 / 2003 / 2001 / 2000
Prêmio IBTTA Responsabilidade Social – Programa “Via das Águas” – Outubro de 2007
Prêmio AEA de Meio Ambiente 2007 – Categoria Responsabilidade Social
Prêmio Denatran de Educação para o Trânsito – Setembro 2004
Prêmio International IBTTA – Segurança nas Rodovias - 2001

A Política da Qualidade estabelece um compromisso com uma gestão responsável e com atenção permanente ao cumprimento dos requisitos legais, princípios e valores, bem como os requisitos aplicáveis e objetivos que tragam valor agregado às principais partes interessadas, a saber:

  • Aos acionistas: pela gestão adequada e eficaz dos recursos envolvidos nos processos operacionais;
  • Aos clientes (usuários) das rodovias: prestar serviços de qualidade de acordo com as suas necessidades e realizar programas que tragam segurança viária e conforto aos usuários em atendimento aos contratos de concessão;
  • Agências reguladoras: disponibilizando as informações em atendimento aos prazos e padrões contratuais;
  • Colaboradores: assegurando a competência necessária com base em educação, treinamentos ou experiência apropriados;
  • Aos provedores externos: avaliando os serviços prestados com o estabelecimento de critérios informados aos envolvidos;

Essas políticas e objetivos acontecem como apoio ao direcionamento estratégico e são apropriadas ao contexto analisado periodicamente pela organização. Estão associadas também a uma busca contínua da melhoria dos processos, análise e tratamento dos riscos e oportunidades envolvidas.